PARTICIPE DO BLOG!!!!

ANTES & DEPOIS - Envie fotos de um Antes & Depois feito por você!!! Vale transformação de móveis, cômodos, objetos, qualquer coisa que você tenha dado "aquele jeitinho" !!!

VITRINE - Se vc "fabrica" ou comercializa algum produto ligado ao tema do blog, teremos o maior prazer em publicá-lo na nossa VITRINE!

Envie as fotos e textos explicativos para
ma.leite@hotmail.com


OBS: Não é promoção, nem concurso! É apenas uma maneira de incentivar e exibir o quão prendadas nós somos!!! ;)



Estou no aguardo!!!


Má Leite




domingo, 18 de julho de 2010

Orquídeas

Boa noite!!!

Passei a semana toda esperando minhas orquideas abrirem... estavam com muitos botões... Cheguei de viagem hoje e elas estavam triunfantes!!!! Então mais que depressa fui fotografar para mostrá-las a vocês!!!

Aproveitei também para deixar algumas dicas de cultivo que encontrei. E claro, algumas imagens para inspirar o seu cultivo!

Luz
A exposição direta à luz solar causa queimaduras nas folhas da maioria das orquídeas. A condição de iluminação mais recomendada é a de 50 a 70% de sombra, que é obtida ao cultivar as orquídeas sob árvores, telados ou ripados. Varandas ou áreas de serviço de apartamentos também são bons locais, mas é preciso cuidado, nesses casos, para que as orquídeas recebam o sol da manhã. Alguns especialistas afirmam que em apartamentos, os melhores lugares para as orquídeas são atrás da janela do banheiro ou um terraço envidraçado, onde há luz filtrada. Para saber se as condições de iluminação estão adequadas, é só observar a planta: folhas amareladas indicam excesso de luz; já as folhas estreitas, longas e de cor verde bem escura indicam iluminação deficiente. Plantas como Vanda, Dendrobium, Cymbidium e várias espécies de Oncidium suportam luminosidade mais intensa, enquanto que Phalaenopsis, Miltonia, Laelia e Pumilan preferem baixa luminosidade.

Temperatura
A maioria das orquídeas toleram variações de temperatura entre 10 a 400 C, mas a temperatura ideal fica em torno de 25 graus. Orquídeas como Phalaenopsis e Vanda preferem temperaturas mais altas, enquanto que as Miltonias, Cymbidiums, e Paphilopedilum se dão melhor com temperaturas mais amenas.

Vasos e substratos
Recomenda-se evitar o uso de vasos muito grandes. Pode-se usar tanto os vasos de barro como os de plástico, mas as fibras de xaxim (não confundir com pó de xaxim) são ainda o substrato que dão melhores resultados. Atualmente também há a opção da fibra de coco, igualmente eficiente e mais ecológica. Certas espécies de orquídeas, como Cattleya walkeriana, C. Nobillor, C. Schilleriana, C. Acladiae e a maioria das espécies de Oncidium desenvolvem-se melhor sobre placas xaxim ou pedaços de casca de madeira do que em xaxim desfibrado.

Adubação
A fórmula NPK (nitrogênio, fósforo e potássio) deve ser aplicada a cada duas semanas, na proporção de 1 colher (café) por litro de água, durante a primavera e o verão. A adubação pode ser suspensa nos meses do outono e inverno. Uma boa opção de adubação orgânica é a torta de mamona (1 colher de sobremesa por vaso), que pode ser fornecida uma vez ao ano, depois que o sistema radicular estiver bem desenvolvido.

Ventilação e umidade
Por serem plantas epífitas - possuem raízes aéreas -, as orquídeas suportam bem uma brisa suave e contínua, mas deve-se evitar ventos fortes e canalizados. Se as plantas estivem num orquidário, recomenda-se protegê-lo do vento sul, usando um plástico transparente. Ainda por sua característica epífita, as orquídeas preferem mais a falta do que o excesso de água junto às raízes. As regas devem ser feitas apenas quando o substrato estiver seco. Ao regar, uma boa medida é deixar a água escorrer pelo fundo do vaso. Outro detalhe: as orquídeas são plantas adaptadas à condições de umidade do ar relativamente elevadas. Em regiões mais secas, recomenda-se borrifá-las com água periodicamente. Mais uma vez, o que deve prevalecer é sempre o bom senso: para ter sucesso no cultivo de orquídeas, os excessos devem ser evitados. Apesar de gostar de umidade, ventilação e claridade, as orquídeas não suportam ficar expostas diretamente ao vento, sol e chuva. Em jardim elas vão crescer sadias sob as árvores ou até fixadas nos troncos. http://www.jardimdeflores.com.br/JARDINAGEM/A01jardinagem.html




Essas são minhas .... segundo informações colhidas (habito de enfermeira-hehe) o nome científico dela é Oncidium Sharry Baby - bastante conhecida por liberar pela manhã um aroma parecido com chocolate/baunilha.

Esta vive na minha cozinha (que é bem iluminada) e agora aproveitei as flores coloquei em um cahepô para usá-la como centro de mesa!
Nome científico: Oncidium Flexuosum - conhecida como Chuva de ouro






E a seguir, imagens que achei que valiam a pena!


Aqui, um armário com nichos para expor as flores.



É só escolher um cachepô....





Aqui, as orquídeas ganharam destaque com a iluminação indireta
lumoura.com.br



Uma ótima idéia para quem não tem espaço... um detalhe que faz toda diferença....

guiadecorar.com.br




Obra de arte!!!!
decoracaodeaaz.blogspot.com





Aqui as orquideas foram expostas em uma floreira, a qual foi forrada com terra e as plantas mantidas nos vasos para facilitar as trocas.
revista casa & jardim




Um detalhe.....

atraiumeuolhar.blogspot.com



Boa semana!!!!
Beijos,

4 comentários:

Blog - util.necessario - Ana disse...

Linda!!!!
Amei a cor dela, uma vermelho bem "fechado".

Tania do Zé disse...

Eu não sabia que orquídeas liberavam perfume! Lindas as fotos e melhor ainda as dicas de cultivo!
Beijocas

Eliel LiGEA disse...

Olá, conheça a Horta Pronta Online, a Horta que já vem pronta,

http://sites.google.com/site/hortaprontaonline/

Grato, Eliel.

Graciele Amâncio disse...

Nossa sao maravilhosas, vou confessar que amo orquideas, mas ainda nao tive coragem p cultiva-las, bom na verdade todo mundo me diz que é super dificil, que dá muito trabalho e como eu quase nao tenho tempo, ja viu né...bjos adorei seu blog...da uma passadinha no meu.